quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Com medo dos porcos

Quem me conhece bem sabe que não sou de fazer corpo mole, mas há três dias uma gripe (suspeita-se que suína) me pegou de jeito e mandou pra cama. Três dias sem por o nariz pra fora de casa, exceto para ir ao médico e fazer exames, tamanha a minha moleza. Mas, eis que senão quando, me lembro hoje que não paguei minha conta de celular. M..., mil vezes M...!

Depois de amaldiçoar o fato de não ter colocado a tal conta em débito automático, juntei toda minha coragem num vestido verde, longo e confortável, prendi os cabelos em coque, calcei uma sandália rasteira e me mandei pro banco. Deixei o carro estacionado no Pão de Açúcar, onde, após pagar a conta, eu pegaria algo pra almoçar.

Atravessei a rua sentindo todos os meus ossos, o sol incomodando minha pele e agradeci - mesmo sabendo que aquilo não iria me fazer bem - o fresquinho do ar-condicionado quando entrei nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil, da Praça Tamandaré. Abri a bolsa, saquei o celular, onde tinha anotado o código de barra da tal conta, e comecei a digitar aquela porção de incontáveis zeros, quando (KATAPUM!) ouvi um barulhão. Talvez tenha digitado mais um número antes de olhar a minha esquerda e registrar, num ínfimo segundo, cacos da porta-giratória espalhados pelo chão e uma confusão do lado de dentro das faces intactas da porta, que terminou com um homem de terno e gravata no chão.

Não sei quantos milésimos de segundo levei pra puxar meu cartão, alcançar a porta de saída, já me esquivando de balas que não vieram, escutar os objetos que caíam da minha bolsa baterem no chão e as freadas de um veículo branco que parou a 15 centímetros de mim. Me livrei do motorista e, respirando ofegantemente, liguei 190 e contei a história enquanto atravessava nervosamente para o Pão de Açúcar. Um rapaz me acalmou e, quase como um milagre, ouvi a voz da minha amiga Adriana que, coincidentemente, fazia compras no supermercado. Fui a única a sair do banco, segundo me disse um observador, apesar da minha gripe, da minha fraqueza.

Fiquei parada ali, coração na mão quando, em menos de cinco minutos, os policiais cercaram o prédio, pararam o trânsito e, por fim, invadiram a agência. Meia hora depois, tudo acabado. Um louco solitário queria assaltar o banco, escutei um policial relatar pelo rádio. Fui apurar e um funcionário me contou que, não estava certo, mas acreditava que o rapaz queria golpear o banco descontando um cheque falsificado. Enfim, seja lá o que for, vi que é besteira temer a gripe suína com tantos porcos andando soltos por aí.

10 comentários:

Pablo Alcântara disse...

Que isso!

E vc conseguiu terminar de pagar a conta? Chegou a confirmar?

Aline Leonardo disse...

Sim, o assalto foi confirmado e, 40minutos depois, paguei a tal da conta com a ajuda da minha amiga pois tremia ainda igual a vara verde.

edson disse...

Aline você é louca!!! Se fosse eu deixava o cara levar era tudo... do jeito que eu tenho raiva desses banqueiros que ganham tanto as custa da gente!

Deire Assis disse...

amiga! que susto! fique deitada até a gripe passar, pelo amor de Deus!

Marco A. Vigario disse...

Aline, às vezes frequento essa agência também e fiquei só imaginando a situação. Melville diria que você foi temerária, uma mistura de corajosa com imprudente. Mas, pô, que alívio saber que está bem (apesar da gripe)!

Luisa Dias disse...

Chouchou, que é isso?! Também freqüento a mesma agência e sempre acho ali mais difícil para um plano de fuga. Mas, pelo jeito, não há lugar seguro em um mundo que está para lá de chiqueiro. Fique em casa... tranquila.

Cristian de Almeida disse...

esse eh o Brasil que me da medo.. onde andamos olhando 360 graus, nos preparando para o perigo ao inves de viver a vida...
rezo pra que um dia consigamos chegar nesse nivel Europeu, onde os caixas eletronicos ficam expostos em esquinas e onde ate o crime eh mais civilizado...
ta melhor da "gripe" Aline ???
bjuu

Gracyelly disse...

Aline, espero que já esteja recuperado do susto e melhor da gripe.
Bjos e bom final de semana!

manu disse...

Nossa!!! Depois de tudo isso, e a gripe?
Bjs

Boa semana!

Fred disse...

Oi Nina!!! Não sabia que tinha passado por isso tudo!! Mas agora que melhorou, é só alegria!!!:) Beijos!