quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Alma lavada

Amo tomar banho. Ficar debaixo daquele chuveiro quentinho deixando a água cair sobre a cabeça e sentir o dia escorrer devagarzinho pelo meu corpo, vendo escoar pelo ralo tudo que não tem a importância das coisas simples. Daí, feito criança, fico imaginando um monte de anjinhos de cristal saltando no meu ombro, que vai se habituando à idéia de ser esquecido depois de uma longa jornada de frente para o computador.
E enquanto o corpo vai relaxando, minha alma vai divagando e fico lá imaginando futuros; rindo de lembranças idiotas e construindo diálogos completamente inventados. Então, inclino o pescoço e, como se fosse possível lavar também as idéias, deixo a água massagear minha testa e o meu rosto, gota por gota. Inspirada pelo cheirinho bom dos produtos que higienizam, misturados ao vapor quente que sobe, faço pequenos desenhos no azulejo ou finjo penteados malucos usando espuma em lugar de spray.
De luz apagada sempre, me ocorre, em dias como hoje, de acender algumas velinhas e escolher um cd pra celebrar esse ritual de limpeza de corpo e alma pra dormir tranqüila.

5 comentários:

Andrea Regis disse...

Delícia isso! Idem pra tudo que disse!
Beijo.

Pablo Alcântara disse...

Meu Deus! 14h55 da tarde, acabo de chegar da rua. Lá fora um sol escaldante. Um calor de rachar. Rochelilda, lendo seu texto me deu vontade de tomar um banho no ato. Agora!

Camila disse...

e a sensação me veio de pronto!

as vezes, gosto tambem de fechar os olhos e me imaginar debaixo de uma cachoeira fortee.. quando é preciso escorrer um dia muito pesado pelo ralo, funciona!

adorei o blog!

Rimene Amaral disse...

o que vc tomou, fumou ou comeu para ver anjinhos de cristal no ombro? sobrou?

Thiago disse...

Lindas palavras... Tenha um bom fim de semana... Bjos...