domingo, 15 de junho de 2008

Fechando os braços

Tem uma música do Cabrel que diz assim: "C'est la loi depuis la nuit des temps. Un jour tu fermes les bras et y'a quelqu'un dedans." (É a lei desde o início dos tempos. Um dia você fecha os braços e tem alguém dentro).

Fico de cara quando penso que eu - sempre tão metida a entender de amor - fui negociando com a vida, trocando sonhos por praticidade, sendo engolida pela descrença, esquecendo como é bom VIVER! Resultado: de tanto pensar nisso, ontem tive uma noite branca. Sorte minha que hoje é domingo e que uma soneca pode ser bem-vinda no meio da tarde. Insônias sempre me vieram por preocupações ou medos, mas essa de ontem foi do bem, foi amiga...

Passei a noite em claro tentando alcançar o que é já meu e devagarzinho descansar, enfim, meus braços.

2 comentários:

elaine disse...

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Mas há também quem garanta que nem todas...Só as de verão. Mas no fundo, isso não tem muita importância. O que interessa mesmo não são as noites em si, mas os sonhos em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado."
Você está tendo um sonho feliz!!!

Aline Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.